Será que vou ser um bom enfermeiro?

A área da Saúde é bastante ampla, e as equipes multidisciplinares — formadas por médicos de diferentes especialidades, psicólogos, fisioterapeutas, nutricionistas, entre outros profissionais — são uma tendência, por resolveram mais rápido e com maior eficácia diversos problemas de saúde.

Mesmo nos atendimento individuais, há um figura sempre presente: a do enfermeiro.

Ele é responsável pela manutenção da saúde e o cuidado com a vida.

Há quem imagine que, para atuar com enfermagem, é preciso somente sangue frio para não entrar em pânico em situações extremas, mas a profissão é muito mais complexa do que sair distribuindo agulhadas e gritar “page cardio” quando o paciente tem uma parada cardíaca.

Os enfermeiros são responsáveis desde os cuidados essenciais até apoio psicológico e organização de setores.

Por isso, se você está pensando em ser enfermeiro, algumas características de personalidade podem te ajudar na profissão. Listamos algumas delas.

Mas, veja bem: se você não possui nenhuma delas, isso não quer dizer que não pode ser um bom profissional da área.

São só alguns traços de personalidade que podem te ajudar na carreira.

Empatia

Uma das características que fazem a diferença para um enfermeiro é ser empático, ou seja, ter a capacidade de se colocar no lugar do outro.

Isso porque, durante a sua rotina, um enfermeiro vai passar por situações adversas, por exemplo, lidar com familiares nervosos ou com pacientes com dor.

Grande parte das vezes é necessário se colocar no contexto das situações para encontrar a paciência e o otimismo primordial para conseguir ajudar a quem tanto precisa quando falta a saúde.

Aliás, gostar de ajudar também vem de encontro à empatia, e a soma dessas duas características fecham um pacote otimizado do kit bom profissional de enfermagem.

Organização

Enfermeiros são responsáveis pela medicação, troca de curativo, alimentação, manutenção do quarto, fazer ponte entre o paciente e o médico, entre outras funções que exigem precisão de horários e longos check lists.

Quem é naturalmente organizado e que não têm dificuldade para cumprir horários já abre vantagem sobre outros profissionais.

Lembrando sempre que essas são características que podem ser desenvolvidas com ferramentas simples e criação de rotinas.

Comprometimento

A rotina de qualquer profissional da saúde é diferente das de escritório e horários comerciais.

As vidas não marcam hora para serem salvas e as doenças e problemas de saúde não usam agenda.

Por isso, é preciso estar ciente de que terá momentos em que a flexibilidade de horário terá que ser levada a sério.

Isso é ser ser comprometido com o seu trabalho, mesmo que envolva deixar de ver o jogo do Brasil na Copa para estar disponível profissionalmente.

Trabalho em equipe

Nenhum profissional de saúde trabalha sozinho, e cada uma das áreas da atuação funcionam como um dente de engrenagem.

Se relacionar bem, saber dividir as funções, fazer a sua parte para que tudo continue fluindo, é muito importante dentro dessa área profissional.

Controle emocional

Controle emocional é muito importante em qualquer profissão, mas dentro da enfermagem é requisito básico por lidar com muitas adversidades, com a fragilidade da vida, com o envolvimento familiar, com procedimentos desagradáveis, entre outras coisas não muito agradáveis e quem nem sempre acabam com o resultado esperado.

Apesar de ser uma profissão linda, que traz muita satisfação pessoal, o enfermeiro precisa estar sempre centrado emocionalmente.

Está preparado para seguir em frente?

Se você acredita que essa seja a carreira que deseja seguir, conte com a Fadep para ter a melhor formação.

Mesmo tendo o perfil exato do bom profissional de enfermagem, é preciso, acima de tudo, conhecimento técnico e prático de excelência.

Todo o resto pode ser desenvolvido com o tempo.

Saiba mais sobre essas e outras profissões lendo o nosso blog.

Enfermagem